Monthly Archives: Maio 2010

Só uma é a Maior do Interior (www.djvsports.com, Ed. 36)


Prezado leitor, o torcedor bugrino acompanhou 2 jogos do Guarani na última semana. Na quarta-feira, a derrota fora de casa, por 3×1, para o Santos. Neste domingo, empatamos sem gols com o São Paulo no Brinco de Ouro.

Contra o Santos, jogaram Douglas, Heffner, Fabão, Ailson e Márcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Preto (Heverton) e Baiano (Fabinho); Mazola (Xavier) e Roger.

Contra o São Paulo, o Guarani não pode jogar com 3 titulares (Renan, Mazola e Roger) por estes serem atletas emprestados pelo time da capital. É um fato triste que nos remete à importância do Bugre sair da precariedade financeira. O time mudou do meio em diante: Maycon, Paulo Roberto, Preto e Baiano (Moreno); Fabinho (Mário Lúcio) e Xavier (Anderson Costa).

Em ambos os jogos o Bugre jogou de igual para igual contra os oponentes. Porém, não nos enganemos: precisamos de pontos! Já são 2 empates em casa.

A torcida bugrina, que é a única “maior do interior” que existe, desfraldou novamente o Bandeirão no domingo. Caro leitor, aí está outra diferença nas torcidas da cidade: de um lado, a torcida bugrina homenageia o time construindo com recursos próprios um Bandeirão maior que o estádio da rival. Do outro lado, a associação rival tem que fazer promoção para trazer a torcida “mais subsidiada” do interior.

Os próximos jogos do Bugre serão contra o Vasco (quinta-feira, fora) e Grêmio Prudente (domingo, no Brinco).

Boa semana!

Anúncios

Vídeo: Santos 3×1 Guarani (26/05/2010)


Superar os “grandes” e os árbitros (www.djvsports.com, Ed. 34)


Prezado leitor, o confronto contra o Cruzeiro (sim, aquele que estava na semifinal da Libertadores) neste domingo era prova mais forte para o Bugre nestas 3 primeiras rodadas de Série A.

E o Bugre jogou de igual para igual. Roger marcou logo aos 11min do 1o tempo e repetiu a dose aos 31min. No 2o tempo, o Cruzeiro veio com alterações e sofremos os gols. Que pena! 2×2 foi o placar final.

O goleiro Douglas mostrou que está em forma, defendendo cobrança de falta perfeita aos 29min/1T. O Bugre jogou com Douglas; Heffner, Fabão, Aílson e Márcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Moreno (Baiano) e Preto (Mário Lúcio); Mazola e Roger. Foram 8.689 torcedores no Brinco. Aqui não tem promoção.

O árbitro Leandro Vuaden/RS prejudicou muito o Bugre. Ele foi tendencioso em vários lances (impedimentos, faltas e cartões) a favor do violento Cruzeiro. Já vi que teremos que jogar a Série A superando os “grandes” e os árbitros. Estou de olho!

Fato relevante: em confrontos contra o Cruzeiro, o Bugre sustenta agora 11 vitórias, 8 empates e 9 derrotas. Quem tem tradição de verdade, mostra. Quem não tem, inventa.

Acabadas as 3 primeiras rodadas e com este começo, teremos algum alívio para as rodadas seguintes? Claro que não. Isto é Série A! As próximas partidas do Bugre serão em 26/Mai (quarta-feira) às 21:50 contra o Santos na Vila e 30/Mai (domingo) às 16:00 contra o São Paulo no Brinco de Ouro.

Vídeo: Guarani 2×2 Cruzeiro (23/05/2010)


O duelo na Arena (www.djvsports.com, Ed. 33)


Prezado leitor, o Guarani jogou neste domingo em Curitiba, contra o Atlético/PR, pela 2a rodada do Brasileirão Série A. E empatou em 2×2. Roger fez os nossos 2 gols e lideramos o placar por 2 vezes. É um ponto que tem que ser valorizado, porque o time jogou bem e foi atento durante todo o jogo. Para variar, fomos “operados” pelo juiz Jailson Freitas/BA, que não expulsou o goleiro adversário e marcou pênalti tipicamente caseiro.

Com as ausências de Baiano (doente) e Preto (contundido), o time jogou com Douglas; Heffner, Fabão, Aílson e Márcio Careca (estreante); Renan, Paulo Roberto, Moreno (Heverton) e Mário Lúcio (Diogo); Mazola (Anderson Costa) e Roger. O Bugre segue lutando no domingo próximo, dia 23, contra o Cruzeiro no Brinco de Ouro.

Gostaria de mandar um abraço ao colega bugrino Marcos Ortiz, profissional que mantém o site independente Planeta Guarani, informando o dia-a-dia e transmitindo os jogos do Bugre ao vivo. É o único site de Campinas na modalidade.

Por isso tudo o Bugre é diferente: amado pela maior torcida do interior do Brasil e seguido por profissionais competentes (bugrinos ou não). Ah, quando escrevi na semana passada que o Bugre é o único time de Campinas que já ganhou no Maracanã, faltou  adicionar que já ganhamos 7 vezes neste estádio. E foram vitórias sobre os 4 grandes cariocas. Incomparável. Nem daqui a 110 anos.

Abraço a todos e boa semana! E viva Bugre!

%d bloggers like this: